Conheça as principais causas da impotência sexual

Conheça as principais causas da impotência sexual

Chamamos de impotência sexual a incapacidade do homem em conseguir obter e manter uma ereção do pênis suficiente que possibilite uma atividade sexual satisfatória. No entanto, nem sempre o fato de não conseguir ter uma ereção adequada é, de fato, impotência sexual. Quando o episódio acontece repetidas vezes, é necessário buscar orientação médica para o diagnóstico correto.

Os principais fatores que podem desencadear a impotência sexual são:

– Causas psicológicas: problemas como ansiedade, depressão e estresse podem gerar transtornos de ereção por diminuírem diretamente a libido.

– Causas neurológicas: alguns casos de disfunção erétil estão associados a problemas neurológicos. Podemos citar exemplos como: doenças degenerativas (esclerose múltipla, doença de Parkinson); acidente vascular cerebral; tumores do sistema nervoso central e traumatismos.

– Causas anatômicas ou estruturais: alterações na anatomia peniana podem desencadear problemas na ereção e nas relações sexuais como a doença de Peyronie, por exemplo.

– Problemas circulatórios: alterações que dificultam a circulação adequada do sangue para essa região podem causar disfunção erétil. Alguns exemplos são: doenças cardiovasculares, diabetes, colesterol elevado, tabagismo, cirurgias prévias na pelve e pessoas submetidas a radioterapia prévia.

– Distúrbios hormonais: desequilíbrios hormonais podem ser causa de alterações da libido, principalmente a falta de testosterona, o que influencia diretamente na ereção.

– Induzida por drogas: inúmeros medicamentos podem causar problemas na ereção, como anti-hipertensivos, remédios para depressão, antipsicóticos e uso de drogas como álcool, heroína, cocaína, metadona entre outras.

Prevenção e Tratamento

Manter hábitos de vida saudáveis é o melhor caminho a seguir. Na maioria das vezes, as doenças associadas à disfunção erétil são passíveis de controle e tratamento. É importante praticar atividades físicas regularmente, evitar consumo de álcool, tabaco e drogas ilícitas e alimentar-se bem.

Já o tratamento depende das causas subjacentes e pode incluir aconselhamento psicológico ou psiquiátrico e medicamentos que induzem a ereção.

Em casos específicos, as opções cirúrgicas de próteses penianas podem ser uma opção, com resultados satisfatórios, melhorando muito a qualidade de vida do homem.

Apenas o médico urologista saberá avaliar individualmente o paciente e indicar a melhor opção de tratamento.

Leave a Reply

Your email address will not be published.